Buscar
  • Luiggi Granieri

O mais importante é a acústica!




A maioria dos equipamentos eletrônicos de hoje em dia, até os de baixo custo já tem uma ótima qualidade e com eles você pode criar música de primeira qualidade e fazê-la soar tão bem quanto qualquer outra que foi gravada em um estúdio de altíssimo custo.

Mesmo assim, muitos entusiastas das gravações, insatisfeitos com a qualidade de suas produções, culpam erroneamente somente seus equipamentos. É claro que a experiência é importante, mas ter uma acústica precisa também. A seguir vamos falar de alguns assuntos importantes no tocante a resposta da sala, alguns mitos e verdades.


OS GRAVES E OS BASS TRAPS


As frequências graves são as mais difíceis de domar nas pequenas salas, e são essas salas pequenas que a maioria das pessoas tem a disposição para gravar e mixar suas músicas. Não é nada incomum uma mixagem soar bem na sua sala e ficam muito grave quando tocada em qualquer outro lugar.

A maior probabilidade é que você esteja tendo problemas sérios de cancelamento de fase das ondas graves que rebatem na parede atrás de você, criando cancelamentos profundos na resposta que você ouve.

Quedas de mais de 25dB não são apenas comuns, mas até típicos. A maioria das salas pequenas tem vários pontos de cancelamento na faixa de graves abaixo de 300 Hz. O gráfico de resposta de frequência Antes e Depois acima foi medido em um ambiente doméstico típico. (Fonte do gráfico: Ethan Winner)



Como você ouve menos graves do que realmente está sendo reproduzido, a tendência é que adicionemos graves com os EQs para compensar. E mesmo que você tenha excelentes monitores isso não vai resolver porque o problema está na sala e não nos monitores. Como invariavelmente não é possível alterar as dimensões da sala nem suas características estruturais o que nos resta é adicionar armadilhas de graves ou bass-traps colocados em pontos estratégicos da sala. Quando os bass traps são bem calculados e adicionados a uma sala, a resposta de baixa frequência tende a se tornar muito mais plana e firme. Observe que as salas retangulares têm 12 cantos: quatro onde cada parede encontra outra parede, quatro onde cada parede encontra o teto e mais quatro onde cada parede encontra o chão. O artigo Bass Trap Myths explica muito mais sobre bass traps.


ORIENTAÇÃO DA SALA E LOCALIZAÇÃO DOS MONITORES


Em uma sala retangular padrão, é melhor orientar a posição da mixagem de forma que os alto-falantes disparem no sentido mais longo da sala. Isso melhora a resposta em baixas frequências, deixando mais longe a parede refletora atrás de você. A simetria é igualmente importante, portanto, centre sua mesa e os alto-falantes da esquerda para a direita na sala. Colocar a posição da mixagem na parte frontal da sala também ajuda na resposta dos graves. A altura ideal do alto-falante é com os tweeters no nível dos ouvidos, porque a resposta mais plana é no eixo. Eu prefiro que os alto-falantes fiquem nivelados, não angulados até os ouvidos. Caso contrário, conforme você se move um pouco para frente e para trás, a resposta de alta frequência muda.





EVITAR EARLY REFLEXIONS


Outro problema comum de mistura é a falta de clareza e imagem causada por reflexões "iniciais". O som dos alto-falantes chega diretamente aos seus ouvidos, mas alguns milissegundos depois, os reflexos chegam depois que o som é refletido nas paredes laterais e no teto. Isso é conhecido coloquialmente como "delay", embora o termo mais adequado seja “comb filter” filtragem em pente. O Comb Filter é um tipo específico de erro de resposta de frequência que cria uma série de picos e quedas. A solução para as primeiras reflexões são, em geral, os painéis absorventes colocados em pontos específicos nas paredes laterais e no teto. Uma vez que esses pontos tenham sido tratados, clareza e palco sonoro magicamente ganham vida. De repente, você pode ouvir facilmente mudanças de EQ de menos de meio dB e mudanças muito pequenas no pan da esquerda para a direita.





DIFUSÃO


A difusão evita os ecos, fluther ecos e o comb filter causados por reflexões nas paredes próximas, mas sem reduzir a ambiência se desejável. Um dos melhores tipos de difusor é QRD que usa o método de Resíduos Quadráticos. Infelizmente, bons difusores custam mais do que bons absorvedores porque são mais complicados de construir. Se a sala e o orçamento forem pequenos, a colocação de painéis absorventes em superfícies nuas funciona bem. Mas quando o custo não é problema e você deseja manter o máximo possível de vitalidade, a difusão é a chave. Bons difusores também fazem uma sala pequena parecer muito maior do que realmente é.





EQUALIZADORES RESOLVEM PROBLEMAS ACÚSTICOS?


Tentar usar um equalizador para consertar problemas de acústica da sala não funciona muito bem. Cada local em uma sala tem uma resposta diferente, portanto, nenhuma curva de EQ pode ajudar em todos os lugares. Mesmo que seu objetivo seja corrigir a resposta apenas onde você se senta, é impossível “contra-atacar” os CANCELAMENTOS. Se você tiver uma queda de 25 dB em 60 Hz, adicionar tanto reforço com EQ aumentará a distorção de baixa frequência nos alto-falantes. E em outros lugares onde 60 Hz é muito alto, o EQ piora o problema. O EQ pode reduzir um pouco os picos, mas não reduz o tempo de decaimento estendido que acompanha a maioria dos picos.


MATERIAIS PROFISSIONAIS = RESULTADOS PROFISSIONAIS


Esqueça a embalagem de cobertores, caixas de ovos, espuma não acústica e etc. Esse é apenas mais um mito da Internet. As caixas de ovos são muito finas para absorver as baixas frequências necessárias para as salas de música. Da mesma forma, a espuma de embalagem não acústica não é adequada porque não é do tipo de célula aberta que absorve o som. Painéis de isopor rígido destinados ao isolamento doméstico também não têm valor acústico útil. As melhores armadilhas de graves e painéis absorventes são feitos de fibra de vidro rígida.





ESPAÇOS DE GRAVAÇÃO


Se você não consegue ouvir com precisão, é impossível saber quais elementos da mixagem precisam ser ajustados, mas uma boa acústica é também muito importante quando você grava instrumentos e cantores com microfones. As mesmas reflexões que reduzem a clareza ao ouvir através dos alto-falantes também fazem os instrumentos ao vivo soarem quadrados e fora do microfone. Quanto mais próximos o artista e os microfones estiverem de paredes nuas, mais fortes serão as reflexões. Lugares importantes para absorção ou difusão em uma sala de gravação são as superfícies mais próximas do que cerca de três metros, e especialmente no teto acima dos microfones suspensos da bateria.


SÓ POR DIVERSÃO


Na minha experiência, problemas devido à má acústica das salas são a maior causa de insatisfação entre os produtores domésticos. Infelizmente, muitas pessoas consideram tudo, exceto a acústica quando não conseguem fazer uma mixagem soar da maneira que desejam. Além de tornar muito mais fácil ouvir o que está realmente ali, o tratamento acústico de alta qualidade torna a gravação e a mixagem muito mais divertidas. É uma verdadeira surpresa quando você ouve pela primeira vez cada nota claramente articulada por um baixo elétrico e é capaz de ouvir mudanças muito pequenas nas configurações de equalização e reverberação. Pode parecer surpreendente, mas o tratamento acústico irá melhorar a qualidade de tudo que você grava e mixa muito mais do que sua escolha de microfone, pré-amplificador e placa de som.

Quando você trabalha pela primeira vez em uma sala bem tratada, fica imediatamente claro o que você estava perdendo!

Artigo inspirado nos artigos sobre acústica de salas do professor Ethan Winer / Real Traps/ USA.





6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo